Acervo de Renato Russo fica em exposição no MIS até janeiro

0
Acesso ao MIS, com exposição de Renato Russo. Fotos: Shirley Vidal

A maior exposição da história do Museu da Imagem e do Som (MIS) encontra-se aberta ao público. Trata-se de um acervo com mais de 3 mil objetos pessoais de Renato Russo, cuja mostra iniciou no dia 6 de setembro e seguirá até 28 de janeiro.

Para os fãs do poeta, cantor e compositor, é uma oportunidade para fazer um mergulho profundo na essência artística de Renato Manfredini Júnior.

A ideia da exposição surgiu a partir de uma visita do filho de Russo, Giuliano, no MIS. Ele deixou à disposição da equipe de curadoria, o apartamento do Leblon, no Rio, para o trabalho de catalogação.

A sala e o quarto do imóvel, estão reproduzidos na exposição. Não só eles como as camisas lendárias de shows, instrumentos musicais, matérias da imprensa, uma sala de projeção com Renato cantando e pasmem, todo o processo criativo com versões das músicas que escreveu tanto nas bandas Aborto Elétrico como na Legião Urbana.

Fotografias e desabafos pessoais, ao melhor estilo de diário, também estão lá. A vida acadêmica, as ótimas notas e objetos como os inconfundíveis óculos, cartas de oráculos e dos fãs.

Ao passear neste universo, será impossível não se emocionar e criar empatia pelas dores e alegrias de Renato. Como ele próprio se definia em uma das cartas para si mesmo, ‘um homossexual esotérico’, cobrado para ser exemplo para a juventude.

A luta em combate ao alcoolismo e as drogas em geral. A descoberta de ser soropositivo numa época com tratamentos ineficazes para combater a doença.

Renato lírico, o Russo que também gritou ‘que país é este’? A alma apaixonada e que narrava histórias de amor como a de ‘Eduardo e Mônica’, que teve a sensibilidade de escrever ‘Vento no Litoral’ e o hino à esperança, ‘Quando o sol, bater, na janela do seu quarto’.

Para uma experiência ainda mais prazerosa, a Samsung, patrocinadora da exposição, oferece ao final um espaço para desfrutar dos óculos 3D ao ritmo das músicas.

O MIS preparou três playlists em seu perfil no Spotify para embalar a visita à exposição: “Renato Russo no MIS”, com conteúdo exclusivo sobre a mostra e a vida de Renato; “Ainda é cedo”, com as preferidas do Museu; e “Pai e filho”, com as favoritas de Giuliano Manfredini, filho do músico. O Spotify oferece wi-fi gratuito ao longo de todo o percurso da exposição.

Quando: até 28/01/2018, de terça a domingo, das 10h às 21h

Onde: Av. Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo

Quanto: às terças, a entrada é gratuita. De quarta a sábado, R$ 30,00 a inteira e R$ 15,00, a meia. Aos domingos, a venda acontece apenas na bilheteria. Ingressos à venda também no ingressorapido.com.br

Por Shirley Vidal, da equipe VIP

Deixe uma resposta