Colégio do Salvador celebra 83 anos de fundação

Comemoração aconteceu na semana passada, reunindo alunos, colaboradores e diretores, no pátio da escola

0

O Colégio do Salvador celebrou, na semana passada, mais um aniversário. A celebração de 83 anos de fundação aconteceu junto aos colaboradores, diretores e claro, os alunos da instituição de ensino.

Diferentes comemorações aconteceram durante todo o dia: para as crianças da Educação Infantil, bolas coloridas e parabéns com bolo. Para o Fundamental Menor, parabéns com bolo gigante e mais 20 minutos de recreio porque o aniversário era do Colégio, mas os alunos que ganharam o presente!

E, para o Fundamental Maior e Médio, não poderia faltar os parabéns com bolo gigante e uma folguinha no meio da manhã para curtir uma “boate itinerante” junto com professores, coordenação e direção do Colégio.

A diretora da Educação Infantil, Nair Almeida, ressaltou a importância de comemorar, ano a ano, a fundação da escola. “Para nós, é motivo de muita alegria comemorar 83 anos de um trabalho em constante evolução e atualização do processo educacional. Hoje, foi dia da festa para a grande família do Salvador: funcionários e alunos desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. Dia, também, de agradecer aos pais que nos confiam seus maiores tesouros há tantos anos”, afirma.

Reconhecimento
Ao longo dos anos, o Colégio do Salvador buscou investir, sobretudo, na satisfação dos pais e alunos, colocando-os sempre em primeiro lugar. Prova disso é o reconhecimento registrado por diversos alunos, ex-alunos e responsáveis, que passaram a educação da instituição por várias gerações.

É o caso da professora Lilibeth, funcionária da escola, que estudou, depois matriculou as filhas, e agora, os netos. “Este ano, farei 40 anos lecionando no Colégio do Salvador. Foi meu primeiro e único emprego. Aqui, estudei e só tenho a agradecer pela formação que tive e pela oportunidade de continuar cultivando os bons ensinamentos da vida. Minhas filhas Viviane e Larissa também estudaram no Salvador e agora, chegou a vez dos meus netos, Giovanna, no 7° ano, Guilherme, no 4°, Gabriel, 3°, e os gêmeos, Felipe e Dani, no Maternal”, conta.

A mãe das alunas Tainá e Taíssa, Cida Pereira Farias Santos, também ressalta o satisfação que possui pela educação do Colégio do Salvador. “Tenho três filhos e fiz questão que eles estudassem no Colégio do Salvador. Um deles já concluiu os estudos e atualmente, minhas duas filhas, Tainá e Taíssa, cursam séries do Ensino Fundamental no colégio. Gosto muito do método de ensino do Salvador, que sempre preza pelo aprendizado, pela disciplina e pela religião, formando bons cidadãos. Estou muito satisfeita”, afirma.

Também mãe de alunos, Jullyenne Santa Prata, diz que a admiração pela instituição de ensino é antiga. “Não tive a oportunidade de estudar no Colégio do Salvador, mas sempre fui apaixonada pela escola e pensava ‘quando tiver filhos, eles estudarão no Salvador’. E assim aconteceu. Meus filhos, Lavínia e Lucas, estudam no colégio desde o início da vida escolar e tenho muito orgulho disso, pois sei que estão em boas mãos, numa escola que se preocupa com o aprendizado, com a qualidade dos professores e possui uma ótima estrutura. O “Salvador é uma referência na educação sergipana, porque não forma somente bons alunos, mas também boas pessoas”, complementa.

História
Criado em 1935 pela família Galrão, numa casa simples da rua São Cristóvão, no centro de Aracaju, o Colégio do Salvador se transformou muitas vezes para acompanhar a evolução da educação e se consolidar no mercado. De colégio, virou internado, passou a receber centenas de alunos, o que motivou a mudança para outra sede, na Travessa José de Faro.

Logo depois, mudou-se para a famosa sede da Avenida Ivo do Prado, onde firmou solidez até a chegada hora de crescer, mais uma vez, quando se instalou na confortável noda sede do Bairro Jardins.

Reconhecido em Sergipe pela qualidade do ensino e valores trabalhados, sobretudo no que diz respeito à disciplina e aos princípios religiosos, o Colégio também oferece modernidade de ensino, sempre trazendo para o estado, novidades educacionais, a exemplo da proposta de imersão na língua inglesa, ensino médio americano, e atividades como a Escola da Inteligência, a inclusão digital na sala de aula e a inserção de Libras na grade curricular.

Deixe uma resposta