Conheça a hebiatria, a especialidade médica que cuida dos adolescentes

0
A especialidade acompanha de perto todas as mudanças físicas e psicológicas da adolescência. Foto: Pintrest

A adolescência é talvez a fase mais controversa da nossa vida. Não somos mais crianças, mas estamos longe de sermos adultos completamente formados. No meio de tantas dúvidas e transformações, saiba que existe uma especialidade médica que trata especialmente do adolescente, auxiliando o jovem e toda a família a lidar com as mudanças.

Se você nunca ouvir falar na hebiatria é porque essa é uma especialidade bastante nova, e somente em 1998 foi reconhecida pela Organização Médica Brasileira. Com o passar dos anos, especialistas começaram a observar nos jovens patologias e situações de risco muito diferentes daquelas identificadas na primeira infância e na fase mais amadurecida do adulto jovem. Foi assim que surgiu a figura do hebiatra, uma espécie de clínico geral do adolescente.

Onde encontrar a especialidade em Aracaju

Em Aracaju, apesar de ainda pouco conhecida, a hebiatria já é uma realidade. A médica Tatiana S. S. Pavione, por exemplo, atende jovens de 10 a 20 anos – faixa etária que compreende a adolescência, segundo a Organização Mundial de Saúde – no ambulatório da Universidade Tiradentes.

O objetivo é tratar do adolescente como um todo: sua saúde física e biológica, mas também o seu bem estar psicológico e o meio ambiente em que vive. “A nossa abordagem é preventiva, curativa e, além disso, se preocupa com outros questionamentos pessoais, como os gostos do adolescente, com quem ele se relaciona, quais os seus medos, como ele encara o relacionamento com os familiares, quais as dificuldades que os leva a procurar respostas em outros locais. São informações que nós utilizamos para poder intervir”, explica a Dra. Tatiana Pavione.

Diferente do que acontece na pediatria, por exemplo, as consultas são realizadas com o jovem e com seus responsáveis de forma individual. Segundo a Dra., isso ajuda a compreender como está o vínculo familiar e de que forma ele influencia no comportamento e na própria saúde do adolescente. O paciente é incentivado a participar, relatando ele mesmo os seus sintomas ou questionamentos, o que faz com que adquirir maior senso de responsabilidade e consciência corporal.

“A participação do adolescente é obrigatória e é preciso que os pais entendam e respeitem esse amadurecimento. Nós buscamos estimular a autonomia que o indivíduo já possui nessa faixa etária, claro que respeitando o grau de maturidade de cada um”, ressalta a profissional.
Temas como uso de álcool e drogas, sexualidade e relacionamentos, também são observados durante o acompanhamento o que faz do hebiatra também um pouco de psicólogo e educador.

Apesar de em quase todos os estados brasileiros a especialidade já estar inserida no Sistema Único de Saúde (SUS), o ambulatório da Universidade Tiradentes é um dos poucos locais que ofertam a especialidade em Aracaju.

O atendimento acontece todas as quartas-feiras pela manhã, sendo cobrada a taxa simbólica de R$ 30 reais, com isenção para aqueles que comprovem não ter condições financeiras. Lá, o paciente também é acompanhado por uma equipe multidisciplinar de médicos e estudantes da área da psicologia, ginecologia e, futuramente, psiquiatria.

As mudanças na adolescência

A partir dos 10 anos, meninas e meninos apresentam diversas mudanças corporais. Segundo a Dra. Tatiana Pavione, essa é a segunda fase de crescimento mais acelerado que terão na vida, (a primeira é no primeiro ano de vida, a segunda é na puberdade), chegando a crescer até 14 cm por ano, no caso dos meninos.

Também é nesta fase que os hábitos alimentares são determinantes. As placas de gorduras, por exemplo, que levam ao infarto, começam a serem produzidas já na infância e aumentam na adolescência. “Se eu atuo já nessa faixa etária, é muito mais fácil modificar a história final. É como se esse fosse o momento de maior importância para se tentar modificar muitas doenças do adulto de forma preventiva”, conclui a Dra.

Por Layanna Machado, da equipe VIP

Deixe uma resposta