Gastrotinga: a culinária deliciosa da caatinga

0

Começamos esta matéria perguntando: que tal experimentar uma lazanha de quiabo? E de sobremesa, vamos comer um brigadeiro de casca de melancia?

O sertão já inspirou músicos, escritores e claro que o sabor da nossa comida é instrumento de inspiração para talentosos chefes de cozinha.

Brigadeiro de casca de melancia. Bora?
Brigadeiro de casca de melancia. Bora?

Mas você já ouviu falar de alguma receita cujo ingrediente principal seja cactos?

Pois conheça agora Timóteo Domingos, o cabra que vem se destacando no cenário nacional gastronômico ao utilizar plantas da caatinga no seu menu.

Nascido no interior de Alagoas, com residência atual no município de Canindé do São Francisco, em Sergipe, Timóteo ganhou projeção em 2016 por se tornar o chef do sertão.

O jovem inovou nas receitas ao transformar as plantas símbolos da caatinga, em pratos especiais e de grande sabor.

Lazanha de quiabo. Criação de Timóteo que faz sucesso no Festival Gastrotinga
Lazanha de quiabo. Criação de Timóteo que faz sucesso no Festival Gastrotinga

Festival Gastrotinga
A gastronomia da caatinga, gastrotinga, é o nome exótico desta técnica de inserir produtos da caatinga na alimentação humana. Com apenas 19 anos, ele já coleciona cerca de mil receitas, é mole?

“Com sete anos comecei a ajudar a minha avó na cozinha, mas desde os seis que trabalho, pois sempre fui pra roça com os meus pais. O Nordeste é muito rico e temos o dever de mostrar isso ao mundo”, diz o chef da Gastrotinga sinalizando a realidade do trabalho infantil em nossa região.

Com o objetivo de mostrar a cultura alimentar do sertão através do bioma caatinga, ele criou o projeto Gastrotinga, ou seja, cactos, fruto do mandacaru, umbu, algaroba, mororó, ouricuri, entre outros alimentos típicos do sertão são a base dos pratos que encantam e deixam as pessoas curiosas.

O sucesso das suas criações resultaram no Festival Gastrotinga, evento que está em sua 3ª edição e acontece na cidade de Canindé do São Francisco no mês de abril, sempre com um objetivo socioambiental.

Timóteo foi o primeiro profissional de cozinha brasileiro a conduzir a tocha
dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Ele criou a ONG Gastrotinga e junto com outros jovens, faz oficinas e cursos em comunidades sertão afora.

Por Yslla Vanessa, da equipe VIP

Deixe uma resposta