Enjoei: grupo no face ajuda a renovar o guarda-roupa

0

Equilibrar o senso fashion e poupar o bolso não tem sido tarefas fáceis. Com todas as contas de fim de ano e momento econômico desfavorável, renovar o guarda-roupa deixa de ser viável, certo? Errado. A fórmula para o sucesso é o consumo consciente. Apesar de não ser uma ideia nova, nos últimos tempos, bazares e grupos de troca têm feito muito sucesso entre os sergipanos, principalmente nas redes sociais.

Com mais de 20 mil membros, o grupo do Facebook Enjoei/SE é um forte exemplo desse movimento. Um dos mais bem sucedidos do Estado, a criadora e administradora do grupo, Isabella Moura, universitária, conta que a ideia surgiu da necessidade própria. “Um dia eu fui organizar o meu guarda-roupa e vi tantas roupas que eu não usava, algumas ainda com etiqueta, outras que usei pouco e fiquei pensando como seria bom se eu pudesse trocar essas peças”, relata Isabella.

“Conversei com algumas amigas e decidi montar um grupo de troca e vendas de peças usadas, no começo eram só amigos mais próximos, com o tempo um foi chamando o outro, mais pessoas foram entrando e hoje já estamos na casa dos 20 mil e ainda crescendo”, conta.

Mas nem tudo são flores, por trás da iniciativa, existe um grande esforço. Com uma página com tantos membros ativos, é difícil manter a proposta inicial a salvo. “Eu tenho que estar sempre vendo as postagens, verificando se são posts de troca de roupas usadas porque algumas vezes até mesmo lojas tentam vender seus produtos, ou membros mais ativos fazem postagens mais pessoais, que não é o intuito do grupo”, relata Isabella.

Outra dificuldade é instruir os membros sobre o comércio. “Às vezes a vendedora da roupa pensa que por a roupa estar na etiqueta, ela pode ser vendida pelo mesmo preço da compra, mas não é bem assim, então vez ou outra a gente tem que relembrar o propósito do grupo”, ressalta.

Depois de tanto sucesso, uma iniciativa que começou online teve seu primeiro evento presencial em 2015, no mês de novembro, na Orla de Atalaia, sob o nome de Bazar Enjoei. “O movimento foi muito bom, tivemos muitas pessoas vendendo seus itens, alguns usados, outros para troca e até mesmo artesanato de algumas lojas”, relata Isabella. O bazar foi grande, contou com a presença de diversos lojistas e até mesmo espaços gourmet para a alimentação e entretenimento da galera. Para o futuro, Isabella não tira dos planos uma segunda edição do evento. “Estou planejando fazer uma segunda edição pelo sucesso da primeira e espero que esse movimento de troca e bazar continue tendo a mesma resposta entre as pessoas, afinal, não é preciso pagar caro para renovar o guarda-roupa”, finaliza a administradora.

O grupo do Facebook de troca e venda está pelo nome de Enjoei/SE. Com tantos membros, a interação é constante e as propostas, inúmeras. Difícil encontrar sergipana que ainda não faça parte do bazar online, e quem fica de fora, logo é puxado para dentro por amigos em comum. A moda tá pegando!

Deixe uma resposta