Massagem xamânica promove curas

0
Crédito: YouTube

A conexão com o Divino, com o Eu Superior, anda bem congestionada. Não só pelo excesso de wifi e redes móveis, mas pelas escolhas pessoais que cada um tem autorizado na própria vida.

Na recente matéria sobre ‘Outubro Rosa’, a jornalista Danielle Menezes, aqui da VIP, ouviu a história da empresária Silvana Oliveira, recém-curada de um câncer. E diante do que a medicina dispunha para o tratamento, ela considera que foi através da massagem xamânica onde encontrou uma cura maior e mais profunda: a interior.

Em convite para um jantar, Silvana ficou de apresentar-me à sua benfeitora, a Xamã Andiara Leão, com 25 anos de experiência no ofício. Residente na Fundação Terra Mirim, organização reconhecida pela Unesco, a co-fundadora de Terra Mirim além de realizar atendimentos para a massagem xamânica em Aracaju (uma semana de cada mês), promove cursos dentro da aldeia de contato exuberante com a natureza.

Terra Mirim. Crédito: acervo da Fundação

Filósofa por formação, encontrei-me com Andiara tal qual fosse encontrar uma pajé, que na cultura indígena, é a curandeira, a líder espiritual conhecedora exímia das naturezas física e extrafísica.

Segundo Leão, o perfil dos seus pacientes são bem variados, mas ultimamente, cresceu a demanda para curas de traumas, ansiedade, pânico, depressão, dores emocionais e espirituais. Também tem sido muito comum pessoas que vão prestar vestibular, concurso ou desafios, procurarem os benefícios de autorregulação e equilíbrio que a massagem promove.

“No tratamento energético que tenho realizado através da massagem xamânica, precisamos integrar a medicina dos quatro elementos: a terra, o ar, a água e o fogo”, conta a Xamã.

De acordo com ela, o ar, representa a mente e a comunicação entre humano e o divino. A principal questão a ser respondida diante deste elemento é: por que faço isso?

A água é a aceitação, tem a ver com as emoções e a criatividade. “É o aceitar a vida como ela é. A água traduz o movimento”, revela Andiara.

Já a terra significa a matéria no xamanismo. “Como eu faço isso?, somente a terra poderá lhe dar esta resposta”, complementa. O fogo é o espírito transformador, as intenções mais íntimas que cada qual carrega dentro de si mesmo. “Pra quê faço isso?”, é a pergunta relacionada ao fogo, com revelações de propósito a serem compreendidas.

No acolhimento, ela tem uma conversa com o paciente para saber os motivos da busca. Já no ritual da massagem, há canto, técnicas musicais com tambores, religação à natureza, onde a Criação poderá não só ser contemplada, como trazer um maior autoconhecimento e bem-estar.

“A Xamã é uma espécie de guardiã da natureza, assim como os índios. Há comunicação com o meio ambiente e temos um ideal ecológico e atual”, confirmou Andiara, não antes de eu me identificar por completo com o elemento ar, ela explicar o porquê, e me emocionar com as poucas e serenas palavras da sábia espiritual, a compartilhar generosamente as informações conosco.

Curso em Terra Mirim. Crédito: G1

Confira a programação e contatos da Xamã:

Em Aracaju: Espaço Isis, Rua Reginaldo  Passos Pina, 125, Parque dos Coqueiros, Inácio Barbosa.

Grace – Secretária de Aracaju: 9 9992.5757

Atendimentos em Aracaju:

De 27/11 a 02/12/2017

De 07/12 a 12/12/2017

Em Salvador: Rua Altino Serbeto de Barros, Atlantis Multempresarial, sala 1204, Itaigara, às quartas.

Fundação Terra Mirim: Rodovia BA 093 km 7, em Simões Filho. De quinta a sábado.

Curso de Massagem Xamânica – Elemento Fogo, a Transformação no corpo e na Alma: acontecerá na Fundação Terra Mirim, no período do carnaval, de 09/02 a 13/02 de 2018.

Por Shirley Vidal

 

Deixe uma resposta