Mudanças de estilo de vida reduzem chances de doenças do coração

Alimentação mais saudável, controle da pressão arterial e atividades físicas regulares são algumas das mudanças fundamentais para a prevenção

0

As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo, segundo apontamento da Organização Mundial de Saúde (OMS), que em seu levantamento mais recente, registrou, no ano de 2015, 17,7 milhões de óbitos, representando 31% dos registros em âmbito global. No Brasil, de acordo com a plataforma Cardiômetro, da Sociedade de Cardiologia (SBC), mais de 289 mil pessoas faleceram em decorrência dessas patologias em 2019.

Fatores de risco

Embora exista um fator hereditário para as doenças do coração, o estilo de vida do paciente também é um fator preponderante para o surgimento das patologias, é o que explica a médica cardiologista do Decós Day Hospital, Úrsula Burgos.

“A genética e a hereditariedade são importantes e precisam ser avaliadas. Entretanto, a maior preponderância é no estilo de vida. Não é questão de azar ou sorte, mas de cuidado”, diz.

Sedentarismo , tabagismo e o uso abusivo de álcool são outros fatores de risco. A apneia do sono, por sua vez, pode aumentar em 3,7% as chances de uma pessoa desenvolver tais enfermidades.

De acordo com a especialista, as doenças cardiovasculares são de vários tipos – envolvem patologias do coração, cérebro e grandes vasos e conforme o tipo, varia a causa, sendo os homens o grupo de risco mais afetado.

“Em nosso meio as principais são a doença isquêmica do coração – infarto e angina; e o acidente vascular cerebral. As causas se correlacionam com os fatores de risco cardiovasculares – hipertensão arterial, tabagismo, obesidade, sedentarismo, diabetes e história familiar de infarto precoce”, detalha.

Por uma vida mais saudável

Praticar atividades físicas, reduzir o consumo de álcool, abandonar o tabagismo, diminuir o estresse, reduzir a ingestão de sal, eliminar frituras e aumentar a ingestão de frutas, verduras e legumes são algumas das mudanças fundamentais para a prevenção de doenças cardiovasculares.

Alguns nutrientes também são importantes aliados na prevenção das doenças cardíacas. As diretrizes atuais da Sociedade Europeia de Arteriosclerose e da Sociedade Europeia de Cardiologia sinaliza como medidas eficazes a substituição de gorduras saturadas e gorduras trans por gorduras mono- e poli-insaturadas, o aumento no consumo de fibras alimentares, ácidos graxos, ômega 3 e fitoesterol.

Currículo

Úrsula Burgos é formada pela Universidade Federal da Bahia, com Residência em Clínica Médica no Hospital São Rafael, Residência de Cardiologia no Hospital Universitário Professor Edgar Santos da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia. Nos anos de 2004 e 2005, realizou estágio na área de Ressonância Cardíaca e Tomografia de coronárias no Instituto do Coração (InCor) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e de Ecocardiografia no Hospital Português. Em 2016, concluiu o Mestrado em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). E em 2019, concluiu o doutorado.

Deixe uma resposta