Páscoa aquece vendas de produtos sazonais no atacado e no varejo

0
Foto: Erick Salles

Com a proximidade da Páscoa, uma das datas mais esperadas pelos setores de atacado e varejo, a expectativa é que as vendas de produtos sazonais como pescados, tenham um crescimento de 20%, enquanto azeites e óleos, cheguem a um aumento de 30% nas vendas no setor atacadista. Esta é a estimativa do atacarejo Mercantil Rodrigues.

De acordo com o gerente comercial Luiz Maciel, a aposta é na venda dos peixes nacionais. “Iremos trabalhar principalmente os mais populares, como a Palombeta, Cavalinha, Sardinha, Castanha, Corvina e Merluza, com preços a partir de R$ 6,99 o kg”, destacou.

Já no varejo, a expectativa na venda de pescados é de um aumento de 11% em relação ao ano de 2017, com um volume acima de 400 toneladas, sendo 50% de itens importados da Noruega, Portugal, Argentina e China.

A rede GBarbosa, por exemplo, oferece mais de 100 itens no setor de pescados e um sortimento para todas as ceias, das mais simples às mais gourmets. Segundo o gerente comercial de Perecíveis do GBarbosa, Adriano Viana, os principais peixes e preços no setor varejista são: filé de Merluza e Polaca (R$ 18,99 o kg), Corvina em posta (R$ 15,99 o kg), peixe Cavalinha (R$ 11,99 o kg) e Arraia em posta (R$ 13,99 o kg).

Com a venda de pescados em alta, cresce também a procura por azeites e óleos, um acréscimo que pode chegar a 15% em relação ao ano passado, informou o gerente comercial do GBarbosa. Ele destacou que as principais apostas são: azeite extra virgem Andorinha 500ml, português, importação própria; e azeite espanhol Casalberto.

“Teremos ainda azeites de importação própria como é o caso do Borges, Filippo Bério e Prezunic”, pontuou Marcus Fernandes, gerente Comercial de Mercearia do GBarbosa. A procura também é grande pelos óleos mistos, opção mais barata para o preparo dos pratos utilizando pescados, sendo encontrados a partir de R$4,99, no Mercantil Rodrigues.

Outro produto bastante procurado é o vinho, que não pode faltar no almoço de Páscoa. Nesta categoria, a expectativa é de um crescimento de aproximadamente 20% no atacarejo. ” Estamos neste ano com um maior portfólio de vinhos nacionais de mesa, onde trabalharemos com preços abaixo de R$ 10,00, e importados, abaixo de R$ 20,00″, concluiu o gerente comercial do Mercantil Rodrigues.

Deixe uma resposta