Patches estão de volta nas roupas

Tendência retorna para complementar um look prático e descolado

0

Sabe os emblemas costurados nos uniformes do exército?  Então, esses pedacinhos de tecido criados para identificar exércitos e patentes nos anos 30 estão de volta – mais uma vez. Os patches, remendos em inglês, não são novidade na moda. Desde a década de 50, quando o bordado caiu na graça dos adolescentes da era da brilhantina, os patches são figurinhas presentes nos looks dos mais descolados.

“Os patches são os queridinhos do momento porque são uma alternativa muito fácil para mudar o look”, explica Lucas Lima, estudante de Moda do 4° período na Universidade Tiradentes.

img_0898

Segundo ele, os bordados chegam novamente às ruas para facilitar e reformular a escolha do guarda-roupa. “Está na moda reformar as roupas que você já tem em casa e os patches são perfeitos para esse processo, pois são práticos e renovam completamente a cara do look”, explica Lucas.

img_0905

Para exemplificar a praticidade dos patches no dia a dia, Lucas Lima acrescentou, na frente da produção, os bordados adquiridos em lojas e armarinhos do centro de Aracaju numa jaqueta estilo militar costurada por ele. “Os patches mais fáceis de achar são os termocolantes, aqueles que basta passar o ferro elétrico por cima com um pano, mas também existem os que são feitos para costurar na roupa, varia do gosto do usuário”, declara o estudante.

Indo e voltando nas ruas e passarelas ao longo dos anos, os bordados ressurgem desta vez num momento onde o financeiro dispensa compras em excesso. Como explica a professora de Moda da Universidade Tiradentes, Larissa Moura, a moda se adapta ao momento que a sociedade vive: “Com uma situação econômica nem tão favorável, a releitura dos patches se encaixa perfeitamente, pois são de baixo custo e podem ser acrescentados a qualquer roupa e acessório”, analisa.

E complementa: “Até mesmo as grifes de moda já apresentaram desfiles com patches, então é uma tendência a nível mundial”, garante a professora.

Por Amanda Magalhães, da equipe VIP

Deixe uma resposta