Raphaell Valença: talento sergipano para o mundo

O arquiteto obteve destaque nacional após vencer o Prêmio Oxford de Design

0

Seja na música, no esporte, na cultura ou em qualquer outra área, é fácil perceber que Sergipe exporta diversos talentos que fazem a diferença mundo afora. A área de arquitetura e design também une alguns profissionais que se destacam, como é o caso do profissional Raphaell Prado de Santana Valença. Ele é arquiteto, designer de interiores e pós-graduado em design industrial.

Raphaell obteve destaque nacional após vencer o Prêmio Oxford de Design, onde teve sua criação de peças de porcelana comercializada pela marca nacionalmente. “Conquistar esse prêmio foi muito especial para mim, pois foi a primeira vez que participei de um concurso nacional de design de produtos. Foi muito emocionante ver como as pessoas, especialmente em Sergipe, estavam engajadas com a causa e compraram a briga comigo. Me senti muito próximo da minha terra, mesmo estando longe”, explica.

Peças desenvolvidas por Raphaell no Prêmio Oxford de Porcelanas
Peças desenvolvidas por Raphaell no Prêmio Oxford de Design

Ele afirma ainda que ter vencido o prêmio possibilitou a ele novos horizontes profissionais. “Foi a partir dele que recebi o convite para participar da equipe do programa Decora do GNT e viver uma das experiências de trabalho mais interessantes que já tive até hoje. Também obtive mais visibilidade no mercado e fui convidado para participar de algumas exposições de design com a coleção de porcelanas criada para a Oxford. Até hoje, pouco mais de um ano depois, ainda colho frutos dessa conquista e sou muito grato a todos que estiveram envolvidos”, complementa Raphaell.

Atualmente, o profissional trabalha como arquiteto na equipe do programa de TV e também na equipe do estúdio Todos Arquitetura de Histórias, em São Paulo, mas os planos vão além. “Parece que a cada dia me surge na cabeça um plano diferente, mas penso muito em passar um tempo fora do país a trabalho e também de ter meu próprio estúdio daqui a alguns anos”, ressalta.

Deixe uma resposta