A Seleção Brasileira já é favorita para a Copa de 2018?

0
Paulinho foi "o cara do jogo" contra o Uruguai em 22/03/2017

A Seleção Brasileira engata a quinta marcha e consegue a sétima vitória seguida nas eliminatórias, algo inédito na competição na era dos pontos corridos. Com uma avassaladora posse de bola de 70%, a vitória por 4 x 1 frente a celeste Uruguaia, foi a cereja do bolo ao comando de Tite. Jamais, em um jogo tão importante no estádio Centenário, os donos da casa tinham levado tamanha goleada.

Em grandes sites de apostas internacionais, a seleção da Alemanha ainda lidera, mas o Brasil segue colado. Caso continuem os bons resultados, a seleção canarinho deve ultrapassar, visto o cenário futebolístico atual. A Argentina tem apresentado um futebol que não empolga ninguém, já a Espanha, precisa de renovação.

França, Itália, Holanda e demais, não contam com resultados expressivos que os consolidem como favoritos. Nesta situação, o Brasil tem a chance de novamente, ter a melhor seleção do futebol mundial. Mas entrar como favorita em uma Copa não quer dizer muita coisa quando se trata da nossa seleção, pois dos cinco títulos mundiais conquistados, apenas em 1962 tínhamos chegado com pompa de campeões.

Nem em 1970, talvez a melhor seleção de todos os tempos, tivemos tamanha confiança no título. Basta lembrar que conseguimos a classificação no último jogo contra o Paraguai por 1 x 0, em pleno Maracanã. Em 1994 e 2002 não éramos, nem de longe, a melhor equipe antes do mundial, muito pelo contrário, conseguimos as classificações também no último jogo e na Copa no ano seguinte, vencemos de forma invicta.

Entrar realmente como favoritos, quase sempre foi terrível para a seleção, como em 1950, onde chegamos a final após um 7 x 1 na Suécia e 6 x 1 na poderosa Espanha. Ou em 1974, quando o carrossel holandês atropelou o Brasil. Em 1982, a derrota mais doída, e que para muitos fez um grande mal ao futebol mundial. Lembra de 2006? Com o quarteto fantástico (Kaká, Ronaldinho Gaúcho, Ronaldinho Fenômeno e Robinho). E 2014, quem há de esquecer o 7 x 1?

A melhor parte é que não iremos disputar a Copa das Confederações esse ano, pois ganhamos em 1997, 2005, 2009 e 2013. Todos os vencedores desta competição fizeram feio no Mundial no ano seguinte, talvez por terem se tornado a bola da vez e as equipes, a serem estudadas e derrubadas.

Temos tido uma grande evolução sim, nossos jogadores parecem ter recuperado a confiança com a chegada de Tite. Seguimos em grande ascensão, restando poucas vagas nesse time, talvez Alisson ainda precise provar algo, ou a zaga passar por um grande teste contra algum gigante europeu. Ah, como falei no início do artigo, as apostas estão entre Brasil e Alemanha para 2018, para o Brasil estão pagando entre 8 ou 7 para 1. Qualquer semelhança entre os números, as seleções e a copa passada, é apenas mera coincidência. 🙂

Confira os gols de Uruguai 1 x 4 Brasil:

Deixe uma resposta