Teatro Tobias Barreto recebe ‘Anime in Concert’ na próxima quinta-feira, 09

0
Anime in Concert é destaque da programação da Orsse / Fotos: Ascom / Secult

Algumas das mais famosas trilhas sonoras de “Anime” (animações japonesas) serão apresentadas pela Orquestra Sinfônica de Sergipe no próximo dia 9 de novembro, às 20h30. O evento “Anime in Concert”, já está com ingressos disponíveis nas bilheterias do Teatro Tobias Barreto.

Com arranjos e regência do diretor artístico do grupo, maestro Guilherme Mannis, a orquestra irá abordar alguns dos mais famosos desenhos animados nipônicos. Entre eles estão tais Os Cavaleiros do Zodíaco, Digimon, Pokemon, Samurai X, A Viagem de Chihiro, além de relembrar algumas produções mais antigas, como National Kid, Ultraman e Ultraseven.

Segundo o maestro Guilherme Mannis, concertos assim são descontraídos e criam uma atmosfera excepcional com o público. “São eventos para toda a família, em que muitos dão asas à imaginação. Nossos músicos são muito abertos a estas experiências, e não é raro que alguns surjam com as mais criativas fantasias. Convidamos também o nosso público a embarcar nessa aventura”, afirmou.

Por meio de uma série de arranjos concebidos especificamente para esse fim, a Orquestra terá também participações especiais de alguns de seus principais músicos, tais como Daniel Freire, no piano e guitarra, Fábio Cavalieri no baixo elétrico e James Bertisch, na bateria. A Orsse é uma realização da Secretaria de Estado da Cultura.

Sobre o maestro
Guilherme Mannis é Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Sinfônica de Sergipe desde 2006, onde tem dividido o palco com artistas como Maria João Pires, Michel Legrand, Nelson Freire, Jean Louis Steuerman, André Mehmari, Emmanuele Baldini, Rosana Lamosa, Wagner Tiso, Amaral Vieira, Eduardo Monteiro, entre outros.

Como regente convidado tem dirigido importantes grupos no Brasil e exterior, tais como a Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Amazonas Filarmônica, Petrobras Sinfônica, Sinfônica de Porto Alegre, Sinfônica do Paraná, Sinfônica de Roma, Sinfônica de Bari, Sinfonia Toronto, World Youth Orchestra, Sinfônica de Rosário (Argentina), Sinfônica do Espírito Santo, Sinfônica da USP Teatro Nacional de Brasília, Experimental de Repertório, Sinfônica da Bahia, Sinfônica Heliópolis, Sinfônica do Teatro São Pedro, Sinfônica de Monterrey, Sinfônica de Guanajuato, entre outras.

Doutorando em música, foi aluno destacado dos maestros Isaac Karabtchevsky e John Neschling. É professor do Departamento de Música da Universidade Federal de Sergipe.

Via ASN

Deixe uma resposta