Universo cervejeiro é destaque no Festival de Cervejas Especiais

0
O especialista Marcelo Vasconcelos dá dicas especiais sobre cervejas

Um mundo de sabores para todos os apreciadores de uma boa cerveja. Essa é a proposta do Festival de Cervejas Especiais GBarbosa, que acontece em todas as lojas da rede. São mais de cinquenta rótulos de mais de 20 países, onde a única dúvida em meio a esse universo cervejeiro, será por qual começar.

Para facilitar a imersão dos consumidores em meio a tantas possibilidades, o especialista Marcelo Vasconcelos, apresenta dicas valiosas sobre as cervejas especiais que contam com ingredientes selecionados e são produzidas com foco na variedade de cores, aromas e sabores.

“Para a produção são utilizadas técnicas e receitas tradicionais para agradar os mais exigentes paladares.  Por isso, para começar, uma dica interessante é harmonizar a cerveja com o tipo de petisco, lanche ou prato que se irá degustar. Por exemplo, o acarajé combina muito com a cerveja Session Citra da Wäls, é uma ‘session IPA’, que teoricamente seria uma cerveja bem amarga, mas não é tanto assim e por ser cítrica ela harmoniza perfeitamente com o acarajé. A sensação desta combinação é de que todas as mordidas no acarajé sejam como a primeira, pois os elementos desta bebida fazem uma limpeza nas papilas gustativas e as mordidas seguintes resgatam o sabor da primeira”, destacou.

Identificando os tipos

Para quem não está habituado, os rótulos muitas vezes são desafios à parte para identificar a intensidade de sabor e teor alcóolico. Mas, segundo o especialista, alguns termos simples ajudam o consumidor na escolha:

Weiss – Cervejas à base de trigo.

IPA – Cervejas bastante lupuladas.

Pilsen – Leves e refrescantes.

Wäls – Cítricas e frutadas.

“Para começar é preciso entender que as cervejas são classificadas em famílias e estilos, por exemplo, cervejas tipo Pilsen pertencem à família Lager. São de baixa fermentação, leves, claras e mais refrescantes. Já a IPA é da família ALE, ou seja, são de alta fermentação, complexas, mais encorpadas, com aromas e sabores mais frutais. Por fim, a Wäls, que são mais cítricas e frutadas”, pontuou.

Preços

A relação custo benefício é um dos pontos altos do Festival de Cervejas Especiais GBarbosa. “As Madalenas são uma ótima opção no leque do festival, que saem por apenas R$ 20 e unem, portanto, qualidade e preço. Mas, a carta de cervejas ofertadas no festival apresenta muitas alternativas que aliam esses quesitos. Então, a minha dica, é aproveitar e escolher mais de uma opção, isso é muito interessante, principalmente, para os iniciantes neste universo cervejeiro”, disse.

Outra sugestão do especialista para os cervejeiros de plantão é degustar o sabor da cerveja Faxe. “Gosto muito do latão preto da Faxe, que é da família Lager, tem 10% de teor alcóolico e não é uma cerveja muito frutada. Devido ao seu alto teor alcóolico, ela precisa ter uma carga mais intensa de açúcar para que o fermento possa produzir esse álcool todo. Normalmente, uma cerveja tipo Wäls também com 10% de álcool é bem adocicada e esse não é o caso da Faxe, por isso prefiro, porque ela combina a carga alcóolica com o aspecto mais leve de uma Lager”, ressaltou o especialista.

 

Deixe uma resposta