Você já tem um plano B para se aposentar?

0

Se você está preocupado com a atual Reforma da Previdência e não tem juntado dinheiro para se aposentar, você não é o único. A estimativa do Banco Mundial é que a cada cem brasileiros, apenas quatro poupam recursos para os anos finais de vida.

Para os trabalhadores que dependerão da Previdência Social, o advogado previdenciário, Guilherme Teles, explica que a Reforma da Previdência deverá mudar o planejamento do brasileiro.

“Quanto à aposentadoria dos trabalhadores, ainda não se tem definições claras quando se trata de Regime Geral de Previdência Social (RGPS), uma vez que a reforma ainda não foi concluída no Congresso Nacional e as regras atuais continuam vigorando normalmente, sendo assim, cabe ao trabalhador se programar, pois no futuro poderá existir uma redução na participação do Estado na Previdência”, esclarece.

Advogada Trabalhista, Guilherme Teles diz que a Reforma deve mudar a cultura do brasileiro sobre como planejar a aposentadoria
Advogada Previdenciário, Guilherme Teles, diz que a Reforma deve mudar a cultura do brasileiro sobre como planejar a aposentadoria

“Caberá aos trabalhadores atuais mudarem a cultura quanto às suas prioridades, encarando uma nova realidade na qual possam criar o hábito de poupar e investir, para que tenham um futuro mais confortável”, explica o advogado.

Plano B: planejar e investir desde já

Segundo o economista Carlos Cardoso, da Wert Investimentos, quando se trata de aposentadoria, o recomendado é planejar cedo. “Esse planejamento é muito importante: trace um norte, como a idade que pretende se aposentar e de quanto seria sua renda mensal”, indica o consultor.

Carlos Cardoso, planejador financeiro e sócio da Wert Investimentos
Carlos Cardoso, planejador financeiro e sócio da Wert Investimentos

Após traçar estas metas, o momento é de definir a estratégia. “Do ponto de vista do rendimento, existem estratégias que podem ser adotadas para manter a renda que se tinha quando o trabalhador estava na ativa, dentre elas, a previdência privada”, esclarece Carlos.

De acordo com o economista, a previdência privada é um dos melhores instrumentos para se constituir patrimônio. “A previdência privada possui recorrência, ou seja, aportes mensais. Esses aportes são acessíveis e podem variar de acordo com sua capacidade de pagamento ao longo da vida”.

Na iniciativa privada, as opções são variadas e com medidas que melhor se adaptem ao seu estilo econômico. “Quase todas as instituições financeiras oferecem modalidades de planos de previdência, os famosos PGBL e VGBL. Hoje é possível iniciar um plano com contribuições de R$ 50,00”, esclarece Carlos.

Como iniciar
Em qualquer site que ofereça os serviços de planejamento de aposentadoria você pode ainda simular o seu próprio plano. Numa simulação previdenciária no site do banco Santander, nós traçamos alguns perfis, confira:

Simulação no banco Santander
Simulação no banco Santander para se obter renda durante 20 anos, com aportes mensais durante 35 anos
Simulação no Santander no modo, vitalício
Simulação no Santander no modo vitalício, com aportes mensais durante 35 anos
Plano de Previdência privada, na modalidade vitalicio, com aportes mensais durante 30 anos
Plano de Previdência privada, na modalidade vitalicio, com aportes mensais durante 30 anos e proteções adicionais inclusas, como: renda mensal vitalícia em casos de invalidez e pensão por 10 anos paga a beneficiário, em caso de morte do titular.

Simule aqui a sua previdência privada e confira as possibilidades para o seu Plano B de aposentadoria.

Por Amanda Magalhães, da equipe VIP

Deixe uma resposta