Vovôs escolheram permanecer na ativa 

0
Foto: Anne Pacheco

Sabe aquela ideia de que depois dos 60 anos é hora de pendurar as chuteiras para cuidar dos netinhos? Há muito não se pensa assim. Com o aumento da expectativa de vida dos brasileiros para 75,8 anos, pessoas acima de 60 anos continuam na ativa por mais tempo e mostram disposição para o trabalho e a família. No Brasil, essa população é de mais de 30,2 milhões, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) de 2017, e os vovôs têm um dia só deles, 26 de julho, para receberem homenagens de toda a família e da sociedade pela experiência de vida e dedicação.

Diante da representatividade e do aumento da expectativa de vida dessa população, a Cencosud Brasil, quarta maior supermercadista do país – grupo ao qual pertence o GBarbosa e Mercantil Rodrigues – adotou a qualidade de vida na terceira idade como seu compromisso social. Por meio do programa Talentos Experientes a companhia incentiva a contratação de profissionais acima de 50 anos. “Com a contratação de talentos sêniores, queremos valorizar a experiência de vida destas pessoas e contribuir com mais qualidade de vida”, afirmou Fábio Oliveira, gerente de Responsabilidade Social da Cencosud Brasil. Para se ter ideia, quase 12,58% dos colaboradores da Cencosud Brasil têm mais de 50 anos de idade. Desde o lançamento do Talentos Experientes, foram contratadas 126 pessoas desta faixa etária. “Eles se destacam por serem dedicados, mais maduros e muito atenciosos com os clientes”, acrescenta Auda Farias, gerente de RH do GBarbosa, Perini e Mercantil.

Márcia Cristina é uma avó realizada profissionalmente

Um exemplo é a Coordenadora de Prevenção de Perdas do GBarbosa, Marcia Figueiroa, que tem 50 anos e há 29 trabalha na empresa. Há um ano e cinco meses ela ganhou seu primeiro netinho, Lucas Gabriel, e está radiante. “Ser avó é vivenciar a plenitude do amor, poder construir uma nova história de companheirismo e dedicação extrema. Compartilhar com os pais a educação dele”, expressou com emoção. Para quem tem uma rotina que inicia às 5h30 da manhã, Marcia diz que concilia toda a rotina doméstica e profissional, sem dispensar o momento de brincar e passear com o mais novo integrante da família.

“Ao final do expediente retorno para casa e preservo meu horário pra conversar com a família, dividir tarefas e brincar com meu neto”, conta a jovem vovó, que também é mãe de um adolescente de 16 anos.

Vovôs com poder de compra  

Com mais anos de vida pela frente e poder de comprar que deve superar os R$ 30 trilhões em todo o mundo em 2020, de acordo com relatório Consumer Generations, divulgado pela Tetra Pak, as empresas e marcas também estão mais atentas ao público sênior. O estudo aponta que no Brasil os idosos tinham 11% da renda do país, na última década e, nos próximos quatro anos, a expectativa é que passem a ter 16%. Outro dado relevante é que, na hora de escolher alimentos e bebidas, 88% das pessoas acima de 60 anos disseram priorizar a “qualidade do produto” como fator decisivo para a compra e 59% afirmaram que pagariam mais caro, desde que tivessem mais qualidade. A pesquisa entrevistou mais de 40 mil pessoas, de 27 países, incluindo o Brasil.

Outro estudo sobre hábito de consumo dos vovôs, realizado pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), apontou que dentre os mais de 400 participantes da pesquisa 86,4% deles afirmaram ser os responsáveis pelo controle das finanças e decidirem na hora da compra. Ao abastecer a dispensa, 55% deles afirmaram ir a redes de supermercados, semanalmente, sendo que 62% deles fazem a compra sempre no mesmo local.

No GBarbosa da Francisco Porto, por exemplo, os clientes acima de 60 anos representam cerca de 60% do fluxo diário de pessoas na loja. Para atender melhor a todos os consumidores e, particularmente, os idosos, a loja foi reformada, ganhando corredores mais largos, iluminação de LED, mais caixas preferenciais, bancos para descanso, jornais para uma leitura rápida e até cafezinho, além de uma variedade de produtos no setor de hortifrúti e na seção Mundo Saudável.

 

Deixe uma resposta